11 de jan de 2008

Eu limito o meu pensamento em ti, em mim,
No «nós» que outrora fomos
E no que agora somos...
E dou por mim esquecendo o suposto fim
E revivendo o meio que geramos...
E penso e repenso nas palavras que dissemos,
No perto que estivemos
E no longe em que estamos...

Um comentário:

Pitchfork disse...

Porque em cada fim, Começa um novo início.