28 de jul de 2008

The other side of the world

Over the sea and far away
She's waiting like an iceberg
Waiting to change
But she's cold inside
She wants to be like the water

All the muscles tighten in her face
Buries her soul in one embrace
They're one and the same
Just like water

The fire fades away
Most of everyday
Is full of tired excuses
But it's to hard to say
I wish it were simple
But we give up easily
You're close enough to see that
You're the other side of the world to me

On comes the panic light
Holding on with fingers and feelings alike
But the time has come
To move along

The fire fades away

Can you help me
Can you let me go
And can you still love me
When you can't see me anymore

The fire fades away


Kt Tunstall And Martin Terefe

27 de jul de 2008

Admirava ao longe, num soslaio cuidadoso, enquanto tu, de sorriso breve, arrefecido e morto, vivias a emoção de ser quem és. E eu só com um pensamento - Observar-te num contínuo ao longo deste voo efémero.

26 de jul de 2008

Afinal, o tempo rasga-se num voo quando se está entretido.
Acordou sem sono às três da manhã. Enquanto se esforçava por adormecer novamente, pensando no frio que estaria fora da cama, sentiu um amargo no fundo da boca. As intermináveis e eternas dúvidas voltavam de novo para a atormentar. Já era capaz de pressentir o exacto momento em que todo aquele turbilhão a assaltaria. Empenhou-se a pensar em outra coisa, lutou e fugiu como uma louca, correu e tentou despistar o que a perseguia até se deixar cair, exausta e sem forças. Então elas, esfomeadas e inquietas, acercaram-se e do seu desespero fizeram um festim. Ela sabia que o único modo de vender aquele flagelo seria no momento em que se enfrentasse a si mesma; quando aceitasse no mais fundo de si que o não entendia, mas amava na mesma. Resolveu, então, levantar-se dos escombros...
.
Às cinco da manhã, ainda estava envolta num filme negro em que o inimigo eram os seus próprios sentimentos e a saudade. Toda aquela saudade demasiado grande para apenas um ser humano. Ela odiava. Odiava também, porque a fronteira que separa o amor do ódio é demasiado estreita e se confunde na escuridão do ciúme. Desejava dor porque amava e era desse amor que vivia todo o seu ódio. Na verdade, talvez aquilo que interpretava como ódio mais não fosse o reflexo da frustração nascida do silêncio imposto a um sentimento criado fora deles, noutro mundo, mas apenas para os dois, num silêncio oculto pela capa de mistérios indecifráveis.
Na vida quase tudo passa e a grande maioria das coisas tem tendência para se modificar ou ser esquecida. Há contudo forças que não se deixam corroer pelo tempo. São aquelas que vêm de antes de nós e que quando finalmente lhe temos a percepção, é sempre com a sensação de continuidade.
.
É assim também o Amor. Quando o encontrares saberás quem é por não conseguires identificar o que te atrai naquele abismo e, no entanto, terás esperado por ele uma vida inteira, procurando em muitos aquilo que só existe num: o elo criado pelos dois no início dos tempos, quando ainda na imaginação se escolheram para se pertencerem.
Gib' mir die Hand

Ich bau dir ein Schloss aus Sand

Irgendwie irgendwo irgendwann

24 de jul de 2008

So, if you see me talking alone, don't be scared or looked at me one kind. It's just me and myself, having a good time.