1 de nov de 2012

24 de out de 2012

Um dia

Dois palhaços.
Não é demais?!

Autumn

I can hear the wind calling outside
How I wish its callings were yours
But they are so more resemble to mine
Which die unknown over your shores

And I kept the feeling of missing time
As I watch it in my window passing by
Hiding away my face from the swarms
Totally lost in autumn’s arms

17 de out de 2012

11 de out de 2012

Saudade

Eu não vou ceder. Desculpa.

10 de out de 2012

thank you

for bothering
for worry
for caring
for notice
for calling
for asking
!

5 de out de 2012

Merda!

E agora já não te posso ligar sempre que não conseguir dormir, com receio de atrapalhar a tua vida.

Ontem foi o último dia. Mas hoje foi o derradeiro.
Foi triste deixar tudo para trás depois de tudo; depois de tanto. Hoje foi veradeiramente o último. Amanhã será o primeiro.

1 de out de 2012

Depois de quatro anos

Os meus quatro últimos dias...
Vou sentir saudades do Chiado.

27 de set de 2012

Xuxu


Volta! E traz o Verão contigo...

23 de set de 2012

Skin Deep

I need more than you're giving me.

20 de set de 2012

E hoje foi isto!

Yippie kai yeah motherfucker!


16 de set de 2012

like you do

I will never gonna make it!

4 de set de 2012

The end is the beginning


Por vezes as partidas acontecem.

Fazem-nos perceber que se criaram laços fortes, sem sequer nos termos dado conta.

Numa rotina simples com diálogos banais.

Por vezes as partidas surgem.

E o que julgavamos um acréscimo, é já parte de nós.

Por vezes as partidas impõem-se.

E damos conosco a querer falar como se fosse o fim;

Largar lágrimas e palavras carinhosas;

Obrigam-nos a mudar e a tornar essas pessoas mais presentes.

Por vezes as partidas acontecem e é a melhor coisa que nos podia ter acontecido.

Por vezes as partidas aproximam-nos.

One day


Um dia é.

Um dia achamos graça e morde-nos a curiosidade.

Queremos descobrir e abrimos caminhos.

O outro dia vem e queremos mais.

Um dia ligamos porque nos faz falta o som da voz.

Um dia queremos partilhar tudo.

Os fins de tarde quentes numa Avenida movimentada.

As opiniões e os espinhos.

Um dia acreditamos e fazemos planos.

Querer conhecer, conhecendo-nos.

Um dia deitamo-nos a sorrir e sonhamos noite fora.

Nesses dias, quer-se. Mas sempre a medo.

Um dia vem e, logo, deixa de o ser.

2 de set de 2012

I can tell

"Its easy to get bored with life and die."

29 de ago de 2012

28 de ago de 2012

Letting go it's easier
when holding on it's harder.

26 de ago de 2012

Não sei como te dizer isto, sem que o diga tal e qual o é:
Sinto a tua falta. Desde o início. Desde o fim.
Desde que viste tudo o que não sou.

25 de ago de 2012

19 de ago de 2012

15 de ago de 2012

So if you come

Dont go

Tão vazia e tão cheia de mim.
What you feel, only matters to you.

Loneliness

"A minha solidão não tem nada a ver com a presença ou ausência de pessoas.
Detesto quem me rouba a solidão sem em troca me oferecer verdadeira companhia."
Nietsche
Everybody is sorry for something.

10 de ago de 2012

Fica-lhes tão bem

Gostei particularmente do "quem não está bem, que se ponha".
Vontadinha de pegar na mala e, não voltar depois do almoço, não faltou.

9 de ago de 2012

Há cretinos, imbecis, otários e convencidos.
E há uns que são tudo isso junto.

7 de ago de 2012

These foolish things

"Oh will you never let me be?
Oh will you never set me free?
The ties that bound us are still around us
There´s no escape that I can see
And still those little things remain
That bring me happiness or pain
A cigarette that bears a lipstick's traces
An airline ticket to romantic places
And still my heart has wings
These foolish things
Remind me of you
A tinkling piano in the next apartment
Those stumbling words that told you what my heart meant
A fairground's painted swings
These foolish things
Remind me of you
You came, you saw, you conquered me
When you did that to me, I somehow knew that this had to be
The winds of march that make my heart a dancer
A telephone that rings - but who´s to answer?
Oh, how the ghost of you clings
These foolish things
Remind me of you
Gardenia perfume ling´ring on a pillow
Wild strawb´ries only seven francs a kilo
And still my heart has wings
These foolish things
Remind me of you
The park at evening when the bell has sounded
The isle de france with all the girls around it
The beauty that is spring
These foolish things
Remind me of you
I know that this was bound to be
These things have haunted me
For you´ve entirely enchanted me
The sigh of midnight trains in empty stations
Silk stockings thrown aside, dance invitations
Oh, how the ghost of you clings
These foolish things
Remind me of you
First daffodils and long excited cables
And candlelight on little corner tables
And still my heart has wings
These foolish things
Remind me of you
The smile of garbo and the scent of roses
The waiters whistling as the last bar closes
The song that crosby sings
These foolish things
Remind me of you
How strange, how sweet to find you still
These things are dear to me
That seem to bring you so near to me
The scent of smould´ring leaves, the wail of steamers
Two lovers on the street who walk like dreamers
Oh, how the ghost of you clings
These foolish things
Remind me of you, just you"

6 de ago de 2012

"Not a lot of people know what it feels like, do they? To be angry. In your bones. People understand. For a while. Then they expect the angry kid to do what he knows he can never do. To move on. To forget.

So they stopped understanding.

See, I figured it out too late. You have to hide the anger. Practice smiling in the mirror. Like putting on a mask."

5 de ago de 2012

An aimless young woman, forever scarred by childhood tragedy.

3 de ago de 2012

If it won't do me any good,
Please don't even bother.
Como um barco nas marés.

2 de ago de 2012

Sometimes the distance is more than two people can use.

«O Porto é o lugar onde para mim começam as maravilhas e todas as angústias.»
Sophia de Mello Breyner

1 de ago de 2012

Vais-me fazer falta.

Hoje, o dia rompeu triste. A minha Sacha veio buscar as últimas tralhas.
Disse-lhe, já com aquele aperto que conheço bem, que detestava despedidas. E como as detesto...
Despedimo-nos com um "até já", sorrisos e olhos tristes, de quem sabe bem que o tempo é imperdoável.
Já me fazes falta. E já te tenho saudades.
Até já.

30 de jul de 2012

Tudo se perde quando se perde o norte.

27 de jul de 2012

Amanhecer.
Vontade de nada.
Sinto a carne envelhecer;
A alma aprisionada.
"O meu desejo é que a alegria habite sempre em tua casa; e fá-lo-á, se começar a habitar dentro de ti. Os outros tipos de alegria não satisfazem a alma; desanuviam o rosto, mas são superficiais"

25 de jul de 2012


Sinto-me metade.

Choro de ausência de mim

E de carência de sossego.

Não é cedo, nem é tarde.

É este jeito covarde

E a falta de desapego.

24 de jul de 2012

Hey

Listen...
There goes silence.

31 de mai de 2012

All of them

All the strangers come and go.

28 de mai de 2012

What it is

and what should never be!