26 de ago de 2012

Não sei como te dizer isto, sem que o diga tal e qual o é:
Sinto a tua falta. Desde o início. Desde o fim.
Desde que viste tudo o que não sou.

Nenhum comentário: